Na hora de vender o imóvel – Você valoriza ou desvaloriza seu bem?

Por Susana Damy (*)

Comprar uma casa é uma delícia! Toda mudança é uma fase de renovação, na qual sentimentos como alegria, ansiedade, medo e excitação se misturam até que tudo esteja certo após encontrar a casa dos seus sonhos.

Sem dúvida alguma, a compra de um novo imóvel é um processo cansativo, mas recompensador. O primeiro dia na casa nova é inesquecível Há um clima diferente no ar. Até o cheiro é diferente! Então, a sua casa nova se torna o seu maior orgulho. Você quer mostrar a todos os seus amigos e familiares. A compra de um imóvel é, na maioria das vezes, o investimento mais alto que alguém pode fazer em toda uma vida. Como não se orgulhar?

Antes mesmo de mudar, certamente, você já começou a planejar e sonhar com a decoração. Você pode até ter contratado um designer de interiores e investiu quase toda a sua reserva na transformação daquela “tela branca” em um lar personalizado, que transmita uma atmosfera agradável e aconchegante. Além disso, você quer um lugar funcional para viver confortavelmente com a sua família.

Você vive nessa casa que te acolhe e da qual tem orgulho por anos. Algumas pessoas passam quase a vida inteira morando no mesmo lugar. Outros reformam constantemente sua casa. E há quem não goste de mexer.

Até chegar aquele momento que, por algum motivo, você tem que se desfazer e vender a sua casa. E o que você faz?

  1. Coloca um anúncio no jornal;
  2. Fotografa e anuncia em portais que não são pagos;
  3. Tenta vender com seu próprio esforço para não pagar comissão a nenhum profissional;
  4. E você espera meses, às vezes anos, pelo comprador encantado.

Ou:

  1. Chama um ou mais corretores;
  2. Eles fotografam o seu imóvel ou você entrega as suas fotos;
  3. Eles anunciam em portais;
  4. Colocam uma placa na porta do seu imóvel;
  5. E você espera meses, às vezes anos, pelo comprador encantado.

Agora: imagine se na hora de vender o seu imóvel, você procedesse da mesma maneira de quando comprou? Com certeza você venderia bem melhor, mais rápido e por mais dinheiro. Ao invés disso, a maioria dos proprietários seguem a tendência de não valorizar a imagem do seu imóvel na hora da venda (pois não querem investir mais naquele lugar). E, sem perceber, estão depreciando o seu maior bem material. O bem material que trará recursos para a próxima casa ou outras aquisições.

O mais estranho nesse processo de venda, é que o orgulho do proprietário volta a aparecer quando um potencial comprador oferta um valor abaixo do que ele (o proprietário) “acha” que o seu imóvel realmente vale. Neste caso, ele se ofende com a oferta. Por que será? A localização e tamanho influenciam no valor de um imóvel, sem dúvida. Mas as condições do imóvel são um ponto determinante de quanto o potencial comprador estará disposto a pagar.

Dica: comece a usar a psicologia reversa. Tenha orgulho do seu velho imóvel. Lembre-se da sua reação de quando você acabou de assinar o contrato de compra anos atrás. Você limpou, arrumou, fez reparos, pintou e decorou. Na hora de vender, faça o mesmo: limpe, organize, repare, pinte e “stage”. Faça o teste do Staging e você venderá mais rápido e por um valor mais satisfatório, o que te levará mais depressa para a casa dos sonhos da vez. Boa venda!

Staging -­ Espalhando o bom conhecimento

2 comentários sobre “Na hora de vender o imóvel – Você valoriza ou desvaloriza seu bem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *